A isenção subjetiva de custas processuais das pessoas coletivas privadas sem fins lucrativos. Anotação ao Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa de 14 de janeiro de 2014

André Almeida Martins.

2014-2015 Cooperativismo e Economia Social, n.º 37